História das Escovas-Limpa-Para-Brisas

2.4.2019

aj_0608_heinrich_v._preussen_scheibenwischer_klein.jpgSabia que o primeiro sistema de escovas-limpa-para-brisas elétrico foi inventado pela Bosch há mais de 90 anos e que só depois da grande guerra, com a produção em massa, é que foi considerado um elemento importante de visibilidade e segurança?

Só quando o automóvel passou a ser um meio de transporte para todas as condições atmosféricas é que este tema ganhou visibilidade, mas já em 1903 na américa surgia uma patente do sistema com limpeza em raio por uma senhora de nome Mary Anderson e em 1908 surgia a patente de uma régua de afastamento de água na horizontal assinada pelo príncipe Heinrich, da Prússia.

Limpa vidros AndersonFuncionavam ambos de forma manual e por isso não se tornou muito fácil a sua utilização até que em 1926 a Bosch anuncia o motor elétrico para o sistema que se popularizou assim na produção automóvel até aos dias de hoje.

Hoje em dia as escovas-limpa-para-brisas são de extrema importância na segurança automóvel e é imprescindível manter as escovas em bom estado para garantir que façam a limpeza do vidro de forma eficaz. É uma tarefa simples de realizar e que não deve ser descuidada principalmente nas épocas de chuva e frio.

 

 

1 – Para usar as escovas, o vidro para-brisas deve ser limpo de gorduras, insetos e partículas de poeiras diversas que ao longo do tempo se acumulam na superfície. São resíduos que a borracha das escovas não remove.

2 – É importante fazer a manutenção das escovas e do vidro, limpando manualmente as partículas ressequidas no vidro, bem como a superfície das escovas que deve ser limpa de vez em quando sem usar produtos abrasivos. Apenas água com desengordurante suave.

3 – O perfil da borracha deve ter uma configuração “perpendicular ao vidro”. Se a zona de contato da escova estiver muito tempo pousada no para-brisas sem uso, ganha a forma ovalizada do vidro e fica “amassada” numa inclinação que irá influenciar negativamente a sua capacidade de limpeza. Mesmo quando não chove, faça-as trabalhar com regularidade para e evitar a degradação da borracha. De preferência use-as com o vidro molhado para evitar riscos no para-brisas e microfissuras na borracha.


4 – O líquido de limpeza que existe no depósito limpa vidros do veículo, deve ser um líquido neutro e que não danifique a borracha.


5 – Um erro comum, é a tentativa de adaptar escovas de outros modelos de automóveis.

O sistema de fixação e tamanho da escova deve encaixar na perfeição no original do veículo para distribuir a pressão uniformemente pela superfície do vidro.


6 – A borracha tende a ficar mais mole perante o calor e mais rija perante o frio. Se vive numa zona de temperaturas baixas, levante as escovas para evitar a pressão da borracha no vidro durante a noite. O frio faz endurecer demasiado a borracha da escova, e ao tentar fazer a limpeza nesse estado, vai danificar a superfície de limpeza com facilidade.

 

7 – Troque as escovas por novas antes de cada inverno para garantir o máximo de visibilidade na condução em chuva.

 

Conheça a nossa gama de escovas-limpa-para-brisas da Qeep com preços especiais de revenda.