O que é o sistema Distronic?

7.4.2017

A evolução automóvel é um marco da estratégia económica dos fabricantes automóvel desde sempre.
Cada marca inova e sempre se reinventou ao longo da história automóvel.

Nos anos 80, por exemplo, a direção assistida era um dos opcional nas marcas de topo. Hoje é equipamento de série. Igual com o ABS ou o ar condicionado hoje em dia.

 

Estamos num periodo de mudanças rápidas no setor automóvel e a tecnologia está cada vez mais acessível, por isso nos últimos anos, marca após marca tem anunciado veículos cada vez mais tecnológicos e a segurança na estrada tem sido a prioridade de todos os esforços.

Desde sempre que nascem ideias à prevenção do choque e o Distronic é o exemplo disso.

Em 1992 a Mitsubishi lançava no Japão veículos equipados com um sistema que detectava a excessiva proximidade do veículo da frente e alertava o condutor e em 1995 melhorou o sistema para controlar a velocidade automaticamente e fazer com o motor reduzisse a rotação sem o uso dos travões.

A Mercedes introduziu o primeiro modelo do que seria o Distronic de hoje em 1999 com o lançamento do Mercedes Benz Classe S e a Class CL.

 

Hoje em dia este tipo de tecnologia é usado por várias marcas e funciona com ondas de radar que detecta a presença não só de veículos como de pessoas ou outros tipos de veículos e podem accionar até o sistema de travagem automaticamente a par da redução de caixa e rotação de motores.

Em alguns veículos, o Distronic apoia ainda a condução, mantendo o veículo na trajetória correcta, evitando desvios desnecessários.

O Distronic é o nome da tecnologia que equipa os Mercedes composto por um sensor de radar de 77GHz que mantém a distância ao veículo da frente.

Já a BMW e a Opel atribuiram o nome mais comercial de "Active Cruise Control" para o mesmo efeito.